Há vários indicadores e níveis de estoque que um empresário precisa acompanhar para garantir a boa operação do seu negócio. Um dos indicadores de estoque que devem ser acompanhados é o Estoque Médio.

Porém, este número tem diversas aplicações e formas de cálculo, o que pode prejudicar até mesmo o seu entendimento.

Quer descobrir o que é Estoque Médio e suas principais aplicações? Então continue lendo!

Afinal, o que é Estoque Médio?

Muito se fala sobre Estoque Máximo e Estoque Mínimo (também conhecido como Estoque de Segurança), mas isso não acontece com o Estoque Médio.

Em tese, este é um número simples que representa o nível médio do estoque em determinado recorte, podendo ser por período, categoria de produtos, entre outros.

Aplicações do Estoque Médio

Dependendo da análise que se quer ter, é possível calcular o Estoque Médio de algumas formas. Por exemplo:

  • por período;
  • para empresas que trabalham com Estoque de Segurança;
  • por Categoria de Produto.

Agora vamos ver estes casos com mais detalhes:

Em um determinado período

A forma mais comum de calcular o Estoque Médio é quando ele é analisado dentro de um determinado período, que pode ser utilizado no cálculo de giro de estoque.

Estoque Médio = Estoque Inicial do Período + Estoque Final do Período / 2

Caso o período que você queira analisar seja sobre uma quantidade determinada de tempo, como dias, meses, ou mesmo anual, outra possibilidade é somar o estoque e dividir pelo período. Por exemplo, o estoque médio de uma empresa quando apreciado anualmente fica assim:

Estoque Médio = Soma dos Estoques Mensais (último dia do mês) / 12

Este Estoque Médio é base para os cálculos de KPIs muito importantes como Cobertura de Estoque e Giro de Estoque.

Para aqueles que trabalham com Estoque de Segurança

Agora, para empresas que trabalham com estoque mínimo, também conhecido como estoque de segurança, o cálculo deve ser outro. Uma fórmula que pode ser aplicada nessa situação é:

Estoque Médio = (Estoque Inicial do Período + Estoque Final do Período / 2) + Estoque de Segurança

Envolver o Estoque de Segurança no cálculo é importante para prevenir rupturas de estoque e perda de vendas.

Por categorias de produto

Há ainda uma terceira forma bastante conhecida para calcular o Estoque Médio que faz uma correlação entre categorias de produto.

Estoque Médio = saldo total dos produtos de determinada categoria  / quantidade de SKUs

Por exemplo, se você possui 10 mil unidades de latas de cerveja em seu estoque e nesse recorte apenas 4 SKUs, como de quatro marcas para diferenciar nesse exemplo, então o cálculo do Estoque Médio fica:

Estoque Médio = 10.000 / 4 = 2.500

Ou seja, o estoque médio do produto cerveja é 2.500 no momento.

Conhecer o Estoque Médio por categoria de produto é muito útil nas rotinas de Gerenciamento por Categoria.

Cuidados antes de calcular o Estoque Médio

O Estoque Médio é um número extremamente versátil que pode ajudar muito na tomada de decisão de um negócio, principalmente os varejistas.

Como vimos, o Estoque Médio pode ser calculado de várias formas e ser usado na composição de importantes indicadores chaves de desempenho sobre a operação de uma empresa.

O primeiro cuidado que é preciso ter ao trabalhar com Estoque Médio é não confundir os conceitos. Se você aplicar um cálculo do estoque médio em uma situação diferente da leitura que deseja ter, pode basear todo o cálculo de um KPI em um dado errado.

Por isso, é muito importante entender as aplicações do Estoque Médio. Uma ferramenta que pode evitar erros conceituais e de cálculo é um sistema de gestão empresarial, ou ERP.

O Bluesoft ERP, por exemplo, possui diversos relatórios e dashboards que já apresentam o resultado do Estoque Médio. Assim, sua gestão fica mais fácil e tranquila.

Conclusão

Como dissemos ao longo do artigo, estas são apenas algumas formas de encontrar o Estoque Médio e cada uma se aplica a uma situação distinta.

O importante é realizar somente os cálculos que servirão para basear uma decisão ou que ajude a conhecer a performance da sua empresa sobre determinada ótica. Cuidado com métricas de vaidade ou tentar calcular tudo o que é possível em uma empresa. Acredite, são muitas métricas, KPIs e metas possíveis. Seja estratégico!

Busque contar com especialistas em administração de estoque e em ferramentas específicas, como um sistema de gestão empresarial (ERP), para evitar rupturas de estoque e perder vendas ou mesmo sofrer com estoque ocioso.

Ficou com alguma dúvida ou gostaria de fazer alguma sugestão? Comente!

Fonte: blog Bluesoft