A medida foi adotada por uma rede do Reino Unido para reduzir desperdícios

A rede de supermercados Co-op, do Reino Unido, começou em dezembro de 2017, a vender alguns produtos que passaram da validade por apenas 10 pences (cerca de R$ 0,44). A ideia é reduzir o desperdício de alimentos. Segundo as autoridades britânicas, todos os anos o país joga fora quase 7 milhões de toneladas de comida, a maioria ainda própria para consumo.

A Co-op venderá uma grande variedade de produtos até um mês depois do vencimento estampado nas embalagens, incluindo enlatados de frutas e feijão, alimentos secos, como macarrão e arroz, além de congelados, itens de confeitaria e cereais. Carnes, peixes, laticínios e outros produtos frescos não farão parte do esquema.

Em entrevista à revista britânica The Grocer, Roger Grosvenor, o CEO da Co-op, disse que o novo posicionamento foi apreciado pelos clientes da rede, especialmente pela oportunidade de economizar um dinheiro considerável com as compras mensais. De acordo com ele, os vários itens vendidos a 10 pences levaram menos de uma hora para se esgotarem durante o período de teste, há alguns meses.

“Este é um movimento sensato para reduzir o desperdício de alimentos e mantê-los próprios para consumo mais tempo na cadeia alimentar. Ao vender produtos ainda comestíveis, evitamos o desperdício de mais de 50 mil itens por ano”, diz.

De acordo com a Agência Sanitária do Reino Unido, a data de validade dos produtos industrializados está mais relacionada à qualidade do alimento do que ao risco que o consumo depois do prazo indicado traz à saúde. Por isso, o órgão aconselha outras redes de supermercado do país a seguirem o exemplo da Co-op.

Mas no Brasil, antes de adotar qualquer iniciativa parecida é imprescindível consultar os órgãos públicos responsáveis, seja em âmbito estadual, federal ou municipal.

Fonte: Época Negócios