Divulgado nesta segunda-feira, 26, pelo Banco Central (BC), o boletim Focus, apontou divergências na projeção dos analistas do mercado financeiro para o desempenho da economia brasileira em 2018 e 2019.

Com isso, na medição, a previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) nacional para 2018 ficou em 2,89%. Já para 2019, o prognóstico do PIB permaneceu em 3,00%. Contudo, a aposta para a Selic em 2018 ficou em 6,75%, e para 2019, a taxa permaneceu em 8,00%.

A estimativa de inflação deste ano (IPCA) recuou para 3,73%. Já para 2019, a taxa ficou em 4,25%. A expectativa para o crescimento da produção industrial neste ano avançou para 3,76%. Para o ano seguinte, a expectativa ficou em 3,35%.

A previsão para a taxa de câmbio em 2018 ficou em R$ 3,30. Para 2019 a taxa ficou em R$ 3,39. A aposta para o saldo da balança comercial no ano corrente ficou em US$ 54,29 bilhões. E para 2019, ficou em US$ 45 bilhões.

Para as transações correntes, (todas as operações do Brasil com o exterior) a projeção de déficit ficou em US$ 26,60 bilhões. Para o próximo ano, a previsão ficou em déficit de US$ 38,80 bilhões.

A projeção para o Investimento Estrangeiro Direto (IED) de 2018 (caracterizado pelo interesse duradouro do investimento na economia) ficou em US$ 80 bilhões. E a expectativa para 2019 ficou em US$ 80 bilhões.

Fonte: ABRAS