Foi o sexto aumento mensal seguido em 2017, que representou 36% do total do varejo estadual

O setor supermercadista está entre os poucos que apresentaram desempenho positivo: dos 25 subsetores econômicos medidos, apenas seis se destacaram, caso do comércio varejista que criou 15.193 postos de trabalho, sendo 36% oriundos dos supermercados.

No acumulado do ano, as vagas líquidas alcançaram a marca de 6.454, o que já significa a soma da geração de vagas de 2015 e 2016, e comprova a melhoria da economia.

Levando-se em comparação os municípios do Estado, 51% das 5.500 vagas foram geradas por 10 municípios. A capital liderou com 628 postos de trabalho, seguida por Sorocaba, Jundiaí, São Bernardo do Campo e Marília.

No ano, São Paulo também lidera com 1.228 vagas, praticamente o mesmo número de Guarulhos, que soma 1.226. Ambas as cidades responderam por expressivos 36% da geração líquida total supermercadista no ano de 2017.

Com estes resultados, os supermercados no Estado de São Paulo totalizam em empregos formais, até novembro de 2017, 528.095 colaboradores.

Os dados são referentes aos comércios varejistas listados entre os Supermercados, Hipermercados, Atacados de Produtos de Alimentos e Bebidas, Minimercados, Mercearias, Armazéns e Comércios de hortifrutigranjeiros advindos do CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério do Trabalho e Emprego.

Fonte: Portal APAS