Projeto desenvolvido pela rede Comper de supermercados de Campo Grande possibilita a recolocação de pessoas com mais de 60 anos no mercado de trabalho. Denominado “Inclusão da Melhor Idade”, o projeto emprega, atualmente, 45 idosos nas 13 lojas da rede.

A gerente de RH (Recursos Humanos), Márcia Santos, estima que mensalmente sejam contratados dois ou três idosos. Esse ritmo foi impulsionado pelo projeto, que teve início em 2014. Nesse período, foram contratados 34 (ou 75%) dos 45 funcionários idosos que trabalham na rede.

A ideia do projeto resultou da demanda dos próprios idosos. “Vimos a necessidade de implantação desse projeto em decorrência da grande procura de pessoas com idades acima de 60 anos por uma colocação no mercado de trabalho”, disse Márcia.

Foi então que o RH do Comper começou a realizar alguns testes nas lojas, analisando a questão da receptividade dos gerentes e dos líderes em relação aos idosos e vice-versa. “A ideia era observar se esses funcionários se adaptariam ao ritmo de um supermercado”, explica Márcia.

A gerente destaca as qualidades dos idosos, importantes no mercado de trabalho. “São compromissados com o trabalho, atendem com excelência, possuem flexibilidade, cuidados quando empacotam as mercadorias dos clientes”, enumera.

Hoje, em pelo menos uma das 13 lojas do Comper em Campo Grande há um, dois e até mais idosos trabalhando. No Hipercenter Jardim dos Estados, por exemplo, são 11 funcionários da melhor idade.

De volta ao mercado – É o caso do auxiliar de caixa Apolônio Ariovaldo Rodrigues, 71 anos. Ele entrou no Comper no início do projeto, em 2014. “Ficava muito parado e isso me deixava preocupado. Decidi procurar trabalho na rede e fui contemplado com emprego com carteira assinada”, lembra-se Apolônio. “Estou muito feliz trabalhando nesses três anos no Comper e a cada dia que passa eu me adapto cada vez mais”, acrescenta.

Maria das Dores Gomes dos Santos, 61 anos, entrou no Comper antes de Apolônio, em 2013, quando não havia ainda iniciado o projeto “Inclusão da Melhor Idade”. Ela foi contratada como auxiliar de caixa e hoje é assistente de atendimento do açougue na loja Brilhante.

“Considero maravilhosa essa oportunidade que o Comper me deu de trabalhar com pessoas mais jovens, aprendendo e ensinando. Minha função é oferecer produtos aos clientes, mas também tiro dúvidas e até recomendo umas receitinhas”, conta.

Fonte: CampoGrandeNews