De 26 a 12 de outubro grandes redes varejistas recebem as ações da Semana Nacional da Carne Suína (SNCS), idealizada pela Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS) com o apoio do Sebrae Nacional e do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA). Neste ano, a SNCS contará com a participação de três novas bandeiras: Comper, Oba e St. Marche e estará presente em 588 lojas distribuídas em 18 estados brasileiros.

Oferecendo informações relevantes sobre qualidade, saudabilidade, segurança e sabor de um produto produzido orgulhosamente por mais de 20 mil suinocultores, a ação tem o objetivo de ampliar a presença da carne suína no varejo brasileiro.

Abrangendo a capacitação de líderes de açougue, promotores de vendas, além a realização de oficinas gastronômicas nas lojas e atuação junto ao marketing das redes participantes para levar informações sobre a proteína a campanha busca também aumentar as vendas e a presença da carne na mesa do brasileiro.

Lívia Machado, diretora de Projetos e Marketing da ABCS, a SNCS ganha as gôndolas de bandeiras com perfis distintos e com um público diversificado, “compreendendo as classes de A à C e garantindo a inserção da proteína em segmentações como hortifrúti, supermercados de luxo e grandes redes de varejo com resultados expressivos junto a Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS), responsável pelos levantamentos estatísticos do varejo brasileiro.

“Um dos principais pilares da SNCS é investir em educação e capacitação de colaboradores de açougue e do ponto de venda, estratégia fundamental para esclarecer mitos e preconceitos sobre a qualidade e a segurança da carne suína junto aos consumidores”, ressalta.

Aumento do consumo

De acordo com dados divulgados pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) no final de 2016, o consumo de carne suína per capita é de 14,5 kg, mostrando o grande potencial da Semana Nacional da Carne Suína (SNCS) para alavancar o consumo da proteína no mercado interno. Para 2017, o consumo de carne suína vai depender do que o Brasil vai exportar no 2ª semestre, que historicamente apresenta um número maior do que o do primeiro semestre. Dentro deste contexto, a expectativa é que seja entre 14,6 kg a 14,8 kg.

Segundo Lívia, durante a ação realizada no ano passado nas redes Extra e Pão De Açúcar e foi regristrado um aumento de 26% nas vendas quando comparado ao mesmo período do ano anterior e crescimento de 12% na presença nos tickets (penetração) em relação a campanha de 2015. “A diversidade de oportunidades que conseguimos promover a carne suína com sucesso mostra seu grande potencial no mercado de consumo brasileiro.

Para a ABCS, a Semana Nacional da Carne Suína é um grande modelo de sustentabilidade, pois busca o engajamento de todos os elos do setor produtivo de modo a oferecer um produto que atenda as exigências das famílias brasileiras”, pontua a diretora.

Fonte: ABRAS