O recuo acontece em relação ao início do ano, segundo pesquisa da Neogrid/Nielsen

O índice de ruptura no varejo alimentar atingiu 10,22% em agosto, segundo a Neogrid/Nielsen. No início do ano, a taxa era de 11,7%. Um dos motivos para a redução na falta de produtos é a ligeira recuperação da economia, que melhora a previsibilidade dos pedidos.

Muitos varejistas também seguraram a compra de produtos devido à tentativa dos fabricantes de repassar custos, afirma Robson Munhoz, vice-presidente da NeoGrid. “O problema chegou a um nível tão grave que as indústrias cederam mais”, completa.

Fonte: Folha de S. Paulo