O presidente da República, Michel Temer, admitiu ontem, que a equipe econômica do governo estuda uma alíquota maior para o Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF).

Ponderou, no entanto, que ainda não é o momento para isso. “Não há nada decidido”, disse, após participar de evento da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) em São Paulo.

“São estudos que se fazem rotineiramente. A todo momento, o Planejamento e a Fazenda fazem estudos e esse é um dos estudos que está sendo feito. Não há nada decidido”, afirmou.

Mais tarde, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou que o aumento do IRPF, especialmente para a faixa de maior renda, é uma das hipóteses em estudo pela equipe econômica para costurar o Orçamento de 2018. O governo tem até o dia 31 de agosto para apresentar a proposta de receitas e despesas do ano que vem ao Congresso e até esta data uma solução será anunciada, disse ele.

Por enquanto, afirmou o ministro, o governo está monitorando a arrecadação, que tem frustrado as expectativas por causa de uma série de fatores, incluindo o reflexo da recessão de 2015 e 2016.

A expectativa é que a arrecadação se recupere neste segundo semestre, afirmou o ministro. “Temos até o final do mês, dia 31, para finalizar as contas e chegar a uma conclusão. Existem diversas hipóteses em estudo e essa (a alta do IR) é uma delas”, disse Meirelles.

O ministro comentou que o segundo trimestre de 2017 deve ser de estabilidade do Produto Interno Bruto (PIB), mas que os dados de junho da atividade já começam a mostrar um avanço importante da economia. Com isso, o segundo semestre do ano deverá ser de expansão do PIB. “Há sinais claros de melhora.”

FGTS

O presidente Michel Temer antecipou ainda que irá anunciar R$ 7 bilhões em recursos do FGTS no âmbito da divisão do lucro do fundo com o trabalhador O anúncio será feito, segundo ele, amanhã (10). É a primeira vez que o lucro do FGTS será distribuído com os trabalhadores. O número antecipado por Temer já circulava nos bastidores.

Fonte: ABRAS