Conheça suas preferências e, veja qual perfil está mais alinhado à sua loja e promova ajustes

O Brasil é o quarto maior mercado de cuidados com a casa do mundo. A cada ano, movimenta US$ 5,8 bilhões, segundo a Euromonitor. De acordo com a consultoria, a perspectiva para esse mercado é positiva. A projeção de crescimento em volume é de 7,2% até 2020.

Para ganhar mais com os produtos de limpeza, é preciso ficar atento aos diferentes hábitos dos consumidores e às suas constantes mudanças de comportamento. Ainda há, por exemplo, aqueles que preferem produtos mais tradicionais, enquanto outros abraçam rapidamente novas tecnologias, que pipocam a todo momento nas gôndolas dos supermercados.

Amaciantes de roupas concentrados são bons exemplos disso. Segundo dados da P&G divulgados durante o evento Experience, realizado no Rio de Janeiro em agosto deste ano, o segmento representa 40% da cate- O goria em valor. A expectativa é de chegar a 60% em dois anos. Outro segmento que vem ganhando novos adeptos é o lava-roupa líquido concentrado. Já está presente em 19% dos lares brasileiros, também conforme dados da P&G.

Segundo Maria Belén Silvestris, gerente da marca Ariel, que pertence à fabricante, o consumidor brasileiro entendeu bem a proposta do amaciante concentrado, mas ainda precisa de mais informação sobre detergente líquido para ser convencido do custo-benefício.

Hábitos dos consumidores

32% Limpam a casa todos os dias
38% Lavam roupas pelo menos duas vezes por semana
84% Se preocupam mais com limpeza da cozinha
86% Se preocupam mais com limpeza de banheiro
Fonte: Nielsen

Outra mudança é o crescente número de homens responsáveis pelas compras de produtos de limpeza. Segundo pesquisa da Nielsen, 24% já assumem essa tarefa e 19% afirmam realizar a faxina da casa. Muitos deles buscam praticidade e economia de tempo. O estudo também aponta que 78% compram em super e hipermercados. Mas já há uma parcela migrando para os atacarejos, onde as compras são mais racionais.

Logo abaixo você encontra depoimentos de seis consumidores. Cada um limpa a casa de uma maneira, o que gera necessidades de compra distintas. Como não dá para agradar a todo mundo, convém ao supermercadista entender qual é o público predominante em sua loja, ajustar o mix, as compras e a exposição em gôndolas. Acompanhe:

Compro, limpo e lavo

Paulo Souza 48 anos, representante comercial

Comecei a cuidar das compras e da limpeza da casa depois que me casei. Já são mais de 20 anos e já conheço as quantidades, o que funciona e não funciona, além dos preços, que sempre acompanho.

captura-de-tela-2016-12-22-as-12-35-33

Adoro produto multifuncional

Edmara Vieira Brito 30 anos, auxiliar de relacionamento

Prefiro os produtos que posso usar em diversos locais da casa. São mais práticos e ajudam a economizar na compra. O alvejante com cloro é um multifuncional e não vivo sem ele.

captura-de-tela-2016-12-22-as-12-37-58

Não pode faltar em casa

Camila Rodrigues Silva 28 anos, auxiliar de inteligência de negócio

Tira-manchas e desodorizador de ambiente e sanitário não faltam em casa. O primeiro me poupa tempo e os outros dois deixam a casa cheirosa.

captura-de-tela-2016-12-22-as-12-40-48

Prefiro produtos tradicionais

Shirlene Gonçalves Pereira 33 anos, auxiliar de marketing

Aprendi a usar produtos de limpeza mais tradicionais com a minha mãe. Hoje é difícil me acostumar com um sabão que não seja em pó ou um amaciante com fragrância forte.

captura-de-tela-2016-12-22-as-12-41-49

Gosto de novas tecnologias

Luciana Ramos Florentino Moura 32 anos, assistente de marketing

Desde que me casei, há seis anos, passei a testar produtos inovadores, com novas tecnologias e propostas de uso, para tornar a limpeza da casa menos cansativa.

captura-de-tela-2016-12-22-as-13-49-23

Não sou fiel as marcas

Natasha Pelegrini 31 anos, assistente de internet

O que importa para mim é qualidade. Se eu já conhecer a marca e for boa, compro. Com a inflação alta, passei a me preocupar mais com preço”

captura-de-tela-2016-12-22-as-13-50-17

Fonte: Supermercado Moderno